quinta-feira, 5 de novembro de 2015

E você, sabe realizar formatação condicional no Excel ??










sexta-feira, 9 de outubro de 2015

Controlando dois motores com TB6612FNG e Arduino (Ponte H)


Introdução

Todo mês de setembro no Senai é realizado o evento Mundo Senai. A cada versão a comunidade escolar desenvolve projetos vinculados às disciplinas ministradas, esse ano não foi diferente e vários projetos foram criados. Ano passado foi desenvolvido a plataforma Simulate com Raspberry, este ano desenvolvemos outros projetos, mas desta vez com Arduíno.

No início do projeto queríamos criar um robô que segue trilha igual do vídeo abaixo, mas........





mas pensamos, "Cara, robô segue trilha todo mundo já fez, vamos criar algo mais legal hardcore, que ao invés de seguir ou desviar, derrube obstáculos"


Bom, vamos parar de lenga lenga e ir direto ao que interessa.

Oque precisamos 
  1. Arduíno Uno
  2. Driver  TB6612FNG
  3. Sensor de distância
  4. Jumpers
  5. Bateria de 9 volts

Ligação dos fios,sensores, motores e drivers. 

Segue o link do 4shared com o esquema de ligação no Fritzing e o código fonte, no código fonte no fim do post está explicado também as ligações entre o Arduíno e o driver, parece ser difícil, mas é algo bem tranquilo. Acabei não achando o sensor de distância URM37 V3.2 para inserir no Fritzing, mas escrevi o esquema de ligação dos fios no arquivo e também no código fonte.




Fotos e vídeos do projeto















 int URPWM = 3;                   // PWM Output 0-25000us,every 50us represent 1cm  
 int URTRIG = 5;                   // PWM trigger pin  
 int indiceTempoDistancia = 18;  
 int distancia = 0;  
 int Frente = 1;  
 int Tras  = 0;  
 int MotorEsq = 1;  
 int MotorDir = 2;  
 unsigned int Distance = 0;  
 uint8_t EnPwmCmd[4] = {0x44, 0x22, 0xbb, 0x01}; 

 //motor A conecte na porta AO1 e AO2 do driver
//motor B conecte na porta BO1 e BO2 do driver

//Conecte a bateria, polo positivo na porta VMOT do driver,
//e o polo negativo no GND próximo ao VMOT

//Conecte os 5 volts do Arduíno na porta VCC do driver
// e o GND do Arduíno conecte na porta GND próximo ao VCC

 int STBY = 10; //ligue na standby do driver 
 //Motor A  
 int PWMA = 6; //ligue na porta PWMA do driver // Speed control  
 int AIN1 = 9; //ligue na porta AIN1 do driver // Direction 
 int AIN2 = 8; //ligue na porta AIN2 do driver Direction 
 //Motor B  
 int PWMB = 11; //ligue na porta PWMB do driver // Speed control 
 int BIN1 = 12; //ligue na porta BIN1 do driver Direction 
 int BIN2 = 2; //ligue na porta BIN2 do driver Direction

void setup() {  
  Serial.begin(9600);  
  PWM_Mode_Setup();  
  pinMode(STBY, OUTPUT);  
  pinMode(PWMA, OUTPUT);  
  pinMode(AIN1, OUTPUT);  
  pinMode(AIN2, OUTPUT);  
  pinMode(PWMB, OUTPUT);  
  pinMode(BIN1, OUTPUT);  
  pinMode(BIN2, OUTPUT);  
  pinMode(A5 ,OUTPUT);  
  move(MotorEsq, 255, Frente);  
  move(MotorDir, 255, Tras);  
  delay(3000);  
  stop();  
 }  
 void derrubar() {  
  delay(1000);  
  move(MotorEsq, 255, Tras);  
  move(MotorDir, 255, Tras);  
  delay(distancia*indiceTempoDistancia);  
  stop();  
 }  
 void voltar() {  
  delay(1000);  
  move(MotorEsq, 255, Frente);  
  move(MotorDir, 255, Tras);  
  delay(150);  
  stop();  
 }  
 void loop() {  
  for (int i = 0; i < 20; i++) {  
   move(MotorEsq, 50, Frente); //motor 1, full speed, left  
   move(MotorDir, 50, Tras); //motor 2, full speed, left  
   delay(100);  
   stop();  
   delay(100);  
   distancia = PWM_Mode();  
   Serial.println(distancia);  
   if (distancia < 40){  
     delay(250);  
     digitalWrite(A5,LOW);  
     delay(250);  
     digitalWrite(A5,HIGH);  
     delay(250);  
     digitalWrite(A5,LOW);  
     delay(250);  
     digitalWrite(A5,HIGH);  
     delay(250);  
     digitalWrite(A5,LOW);  
     delay(250);  
     derrubar();  
     voltar();  
   }   
  }  
 }  
 void move(int motor, int speed, int direction) {  
  //Move specific motor at speed and direction  
  //motor: 0 for B 1 for A  
  //speed: 0 is off, and 255 is full speed  
  //direction: 0 clockwise, 1 counter-clockwise  
  digitalWrite(STBY, HIGH); //disable standby  
  boolean inPin1 = LOW;  
  boolean inPin2 = HIGH;  
  if (direction == 1) {  
   inPin1 = HIGH;  
   inPin2 = LOW;  
  }  
  if (motor == 1) {  
   digitalWrite(AIN1, inPin1);  
   digitalWrite(AIN2, inPin2);  
   analogWrite(PWMA, speed);  
  } else if (motor == 2) {  
   digitalWrite(BIN1, inPin1);  
   digitalWrite(BIN2, inPin2);  
   analogWrite(PWMB, speed);  
  }  
 }  
 void stop() {  
  //enable standby  
  digitalWrite(STBY, LOW);  
 }  
 void PWM_Mode_Setup() {  
  pinMode(URTRIG, OUTPUT);              // A low pull on pin COMP/TRIG  
  digitalWrite(URTRIG, HIGH);            // Set to HIGH  
  pinMode(URPWM, INPUT);               // Sending Enable PWM mode command  
  for (int i = 0; i < 4; i++) {  
   Serial.write(EnPwmCmd[i]);  
  }  
 }  
 int PWM_Mode() {                  // a low pull on pin COMP/TRIG triggering a sensor reading  
  digitalWrite(URTRIG, LOW);  
  digitalWrite(URTRIG, HIGH);           // reading Pin PWM will output pulses  
  unsigned long DistanceMeasured = pulseIn(URPWM, LOW);  
  if (DistanceMeasured == 50000) {         // the reading is invalid.  
   Serial.print("Invalid");  
  }  
  else {  
   Distance = DistanceMeasured / 50;       // every 50us low level stands for 1cm  
  }  
  return Distance;  
 }  
 


segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Só existe o Power Point para apresentações ?



Trabalhos de faculdade, apresentações na escola, palestras, lançamento de produtos e exibição em festas. Estas são apenas algumas das utilidades das apresentações em slide, tão fáceis de criar e que dão ao evento um aspecto superprofissional.

A principal ferramenta para criação de slideshows é, ainda hoje, o PowerPoint, da Microsoft. No entanto, é essencial lembrar que este é um software pago, que vem dentro de um pacote que custa cerca de R$ 200.
Por esta razão, o Baixaki selecionou uma lista de serviços que podem substituir a utilização do PowerPoint gratuitamente, sem diminuir a qualidade do seu trabalho.

 

Prezi

 

Prezi é um dos serviços mais fáceis de utilizar. Ele transformou a ideia de slideshows em uma tela grande, em branco, onde sua apresentação pode ser feita utilizando a hierarquia de tamanhos e cores para os textos.


Prezi


É possível colocar palavras, alterar sua orientação, inserir imagens e formas geométricas. Além de ser gratuito, ele ainda faz com que sua apresentação fique diferente e possa se destacar entre tantas outras.
Existe ainda uma versão desktop e mais completa, além de ser possível pagar para ter mais opções de configuração. A apresentação gratuita só pode ser criada online, traz uma marca d’água do serviço e é publicada no site – o que pode não ser o ideal para alguns usuários.

 

Ashampoo Presentations


Se você é mais tradicional, pode optar pelo Ashampoo Presentations, concorrente do PowerPoint que é distribuído gratuitamente. Seu formato é semelhante ao aplicativo da Microsoft, com modelos de slide pré-definidos para facilitar o trabalho. Além disso, a interface também é muito parecida.
Ashampoo Presentations

 

Acrobat Presentations

 

Um dos melhores serviços disponíveis gratuitamente para criar apresentações é o Acrobat Presentations. Além de ser fácil de utilizar, ele está disponível online. Ou seja: não é necessário baixar e instalar nada pesado em seu computador.


Acrobat Presentations


Acrobat Presentations tem a qualidade dos produtos da Adobe, com excelentes layouts, fontes, estilos e cores para seus slides. Ao terminar, basta salvar tudo em PDF e seguir para sua apresentação.
Isso significa que você pode exibir o conteúdo em formato de imagem, sem ser prejudicado por configurações de computadores diferentes ou fontes escolhidas não instaladas na máquina que você vai utilizar.

Google Docs

 

De longe, o serviço mais prático. Além de ser online, tudo que você precisa é uma conta do Google para acessar o Docs e criar sua apresentação. No entanto, esta praticidade se traduz também em simplicidade.


Google Docs



As apresentações do Google Docs não possuem vários layouts e temas para você escolher. No entanto, são rápidas de criar e podem ajudar e casos de emergência.

 

SlideRocket


Outra alternativa completa e online é o SlideRocket. Para utilizá-lo, é necessário criar um cadastro no site, a exemplo do Acrobat Presentations. Sua interface é intuitiva e ele possui inúmeras formas de configuração para sua apresentação.

SlideRocket


Além disso, SlideRocket pode enviar os arquivos criados por você para o próprio PowerPoint, caso queria realizar algum ajuste. Infelizmente, a versão gratuita não permite que você salve o arquivo, mas a apresentação pode ser visualizada de qualquer computador através da internet.

 

280Slides


Seguindo a linha da praticidade de criar apresentações online, temos o 280Slides.  Ele possui três opções de layout e nove temas de cores variadas para aplicar aos slides. Ainda é possível adicionar imagens, formas e vídeos.


280slides


Para salvar o arquivo online, é necessário criar um login no site. No entanto, ao terminar sua apresentação, você pode clicar em “Download” e baixar o arquivo em extensão PPT (a mesma do PowerPoint).

 

Zoho Work


A última ferramenta desta lista que também pode ser acessada online, é o Zoho Work. Clicando na opção Zoho Show, é possível começar a criar sua nova apresentação. O serviço oferece muitos temas para você desenvolver slides.


Zoho


Sua interface é um pouco confusa, pois tem muitos itens. Mas, ao mesmo tempo, você possui inúmeras opções de configuração – principalmente com imagens, formas e cliparts para inserir no slide.

Alguns destes serviços podem criar apresentações em slide com o mesmo estilo do PowerPoint. Outros têm slides e layouts diferenciados, enquanto algumas opções são mais simplificadas.
Então, procure nesta lista a ferramenta gratuita que mais combina com você e que pode tornar suas apresentações ainda mais práticas, bonitas e criativas!

Fonte : TecMundo

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

SlideShare o que é e para que usar ?


O SlideShare que teve seu lançamento em 2006 se tornou uma ferramenta de comunicação muito importante para empresas nos últimos tempos, se tornando uma grande possibilidade de compartilhamento de apresentações tanto em PowerPoint como PDF.
Interligado com as redes sociais, ao ver uma apresentação interessante, o usuário pode compartilhar, curtir, tuitar etc. com sua barra de busca no topo da página, lembrando a busca do YouTube, o usuário pode pesquisar apresentações do seu interesse, tendo assim um alto índice de relevância para o conteúdo procurado.

O envio do material (apresentações) tem que ser feito após a criação de um perfil, semelhante a qualquer rede social, para que a apresentação tenha uma boa quantidade de views, é sempre útil o cadastramento das tags, assim a ferramenta de busca será mais ativa e eficiente a uma palavra chave.


SlideShare Apresentações Comerciais SlideShare


Quem pode utilizar a ferramenta?

Qualquer empresa, comércio, lojas virtuais, instituição, profissional liberal, geradores de conteúdo, palestrantes, professores etc.


Apresentações Comerciais Profissionais

Uma ótima utilidade para o SlideShare é a divulgação de sua apresentação comercial, por ser uma ferramenta própria para isso, você pode interligar com o seu site, dessa forma você tira o peso do arquivo e trás velocidade na leitura do conteúdo e na abertura da página do seu website.


Aproveite e curta o blog clicando no Facebook clicando aqui


Fonte : Aqui

segunda-feira, 17 de agosto de 2015

Projeto do Google calcula potencial de telhados para gerar energia solar





O Google anunciou hoje no Google Green Blog (blog da empresa voltado para iniciativas ambientais) o Project Sunroof. O objetivo do projeto é oferecer uma maneira simples para que usuários consigam aferir a viabilidade de instalar painéis solares nos telhados de suas casas.

Desenvolvido pelo engenheiro do Google Carl Elkin como um projeto "20%" (funcionários do Google podem dedicar um quinto de seus expedientes a projetos pessoais paralelos), a ferramenta utiliza mapeamento aéreo de alta resolução (o mesmo do Google Earth) para calcular quanta energia poderia ser gerada com a instalação de painéis solares no teto das casas dos usuários.

Para realizar esse cálculo, a ferramenta considera fatores como sombras de árvores e prédios próximos, padrões locais de meteorologia e a orientação do telhado. Caso o usuário informe o valor médio de sua conta de luz, a ferramenta também consegue estimar quanto dinheiro a instalação dos painéis poderia economizar por mês. O ídeo abaixo (em inglês) ajuda a ilustrar a ferramenta:


Por enquanto, a ferramenta está em "fase piloto" e só funciona para usuários em algumas áreas, tais como Boston (onde a equipe do Sunroof vive) e em San Francisco (região da sede do Google), mas os engenheiros pretendem em breve expandí-la para incluir mais locais.

segunda-feira, 20 de julho de 2015

TCC - Cabeamento Estruturado





Montar uma rede doméstica é bem diferente de montar uma rede local de 100 pontos em uma empresa de médio porte. Não apenas porque o trabalho é mais complexo, mas também porque existem normas mais estritas a cumprir. O padrão para instalação de redes locais em prédios é o ANSI/TIA/EIA-568-B, que especifica normas para a instalação do cabeamento, topologia da rede e outros quesitos, que chamamos genericamente de cabeamento estruturado. No Brasil, temos a norma NBR 14565, publicada pela ABNT em 2001.

A norma da ABNT é ligeiramente diferente da norma internacional, a começar pelos nomes, que são modificados e traduzidos para o português, por isso vou procurar abordar os pontos centrais para que você entenda como o sistema funciona, sem entrar em detalhes pedanticos sobre a norma propriamente dita.



A idéia central do cabeamento estruturado é cabear todo o prédio de forma a colocar pontos de rede em todos os pontos onde eles possam ser necessários. Todos os cabos vão para um ponto central, onde ficam os switches e outros equipamentos de rede. Os pontos não precisam ficar necessariamente ativados, mas a instalação fica pronta para quando precisar ser usada. A idéia é que a longo prazo é mais barato instalar todo o cabeamento de uma vez, de preferência antes do local ser ocupado, do que ficar fazendo modificações cada vez que for preciso adicionar um novo ponto de rede.

Pensando nisso as alunas do técnico de 2014,  Thais Prado e Vanessa Stedille sobre cabeamento estruturado.

Segue link para download

Fonte 


quinta-feira, 16 de julho de 2015

Ligando um motor DC com transistor BC337



Neste tutorial vamos mostrar como controlar um motor DC com Arduino e um transistor  utilizando a saída PWM (Pulse Width Modulation). Para saber mais sobre PWM, clique aqui.
Com dois botões, vamos controlar o motor DC conectado ao transistor e por fim o Arduino.
A ligação feitas está demonstrada abaixo:



 


A bateria de 9V é apenas para indicar a tensão de alimentação. Verifique a tensão necessária do seu motor DC para não queimá-lo.

A programação para controlar o motor DC está mostrada abaixo:

int motorPin = 3;
int incPin = 4;
int decPin = 5;
int val=0;
int incButton = LOW;
int decButton = LOW;

void setup()
{
pinMode(incPin, INPUT);
pinMode(decPin, INPUT);
pinMode(motorPin, OUTPUT);
analogWrite(motorPin, 0);
Serial.begin(9600);
}

void loop()
{
incButton = digitalRead(incPin);
decButton = digitalRead(decPin);
if (incButton == HIGH){
val++;
}
if(decButton == HIGH){
val=val-1;
}
Serial.println(val);
delay(100);
analogWrite(motorPin, val);
}



Ao apertar o botão da porta digital 4, o motor irá girar mais rápido. E ao apertar o botão da porta digital 5, o motor irá girar mais devagar.



Fonte

quarta-feira, 15 de julho de 2015

Carro roubado na sua rua !!!


Introdução

Acredito que você já passou pela situação de ver aquele carro estranho parado perto da sua casa e ficar na espreita para ver se algo de suspeito iria acontecer. O máximo que você consegue fazer é ligar para a polícia.

Mas a partir de agora, você pode dar uma de detetive e verificar pelo menos se aquele carro foi roubado ou não diretamente do seu celular.

Além disso o aplicativo possui a funcionalidade de busca por  mandados de prisão e pessoas desaparecidas, basta digitar dados como nome completo ou número de algum documento de identificação, como identidade, CPF ou título de eleitor. O módulo vai mostrar se a pessoa tem condenação na Justiça ou ordem judicial de prisão contra ela. E caso um registro de mandado de prisão seja encontrado, outros dados disponibilizados por órgãos do Poder Judiciário também aparecerão na tela.

Como usar??

Simples, instale o Sinesp Cidadão. O aplicativo é um módulo do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública, Prisionais e sobre Drogas, o Sinesp (Lei 12.681/2012), o qual permite acesso direto pelo cidadão aos serviços da Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça.

Vá até o Google Play  ou AppStore e realize a instalação do aplicativo e saia por ai anotando placas e dando uma de detetive.

O App conta com um perfil no Twitter e uma página no Facebook.








Danger  !!!
Claro né, se o carro for roubado ou pessoa com mandado de prisão em aberto vai lá e intime a pessoa.. Claro que não, ligue para a polícia, para o Zorro, para o Chapolim Colorado ou para esse motoqueiro, talvez eles resolvam. :)





Mais notícia aqui

segunda-feira, 13 de julho de 2015

Criando Formulário no Word 2010



Neste post irei comentar sobre uma ferramenta muito importante, mas que muitas pessoas não tem conhecimento, a ferramenta formulário, então não perca esse post.
Oi pessoal! Neste post irei comentar sobre uma ferramenta de muita utilidade no Word, principalmente se você trabalha em escritório, que é o formulário. Quem trabalha nessa área sabe muito bem, quantas vezes tem que fazer algum documento que utilize todos os dias, como recibo de pagamento, formulário de entrega de documentos, etc.


CAPA

 

 

Que tal padronizar seus documentos?

O mais legal é deixar apenas locais para que sejam preenchidas as informações necessárias e o restante bloqueado para que ninguém possa modificar ou excluir. Vamos nessa então.
Para isso, a primeira coisa que devemos fazer é inserir a guia desenvolvedor. Siga os passos abaixo:
  1. Clique na guia Arquivo.
  2. Clique em Opções.
  3. Clique em Personalizar Faixa de Opções.
  4. Em Personalizar a Faixa de Opções, clique em Guias Principais.
  5. Na lista, marque a caixa de seleção Desenvolvedor e clique em OK. Como mostra na imagem abaixo.

FIGURA01

 

quarta-feira, 8 de julho de 2015

Testando o seu controle Play Station 2 com Arduíno




Vou começar a descrever aqui pequenos passos para testar seu antigo controle de PlayStation 2 juntamente na placa Arduíno, estes posts estão acontecendo em tempo real, portanto as leis de Murphy podem entrar em ação.

Como não tive muita paciência, acabei estourando o conector que fica na ponta do cabo, este conector vai conectado diretamente ao aparelho PlayStation, tive de fazer a pinagem na protoboard conforme a imagem abaixo.




Primeiro pequeno teste. Testando a pinagem de energia.


Conforme as imagens acima, os fios preto e vermelho são responsáveis por energizar o controle. Portanto ligue o fio preto ao GND na sua placa Arduíno e o fio vermelho em 3.3 V.

Pegue o controle, aperte o botão ANALOG, se ele ligar (UHULLLLLLL), um bom sinal, o aparelho está funcionando.



Bom por hoje é isso,valeu

Fonte : Aqui



segunda-feira, 6 de julho de 2015

Tocando o hino do Grêmio com Arduíno






Seguindo o post do Lab de Garagem decidi montar uma parte do Hino do Grêmio. Pode ser algo, simples, mas entender de música e programação não é para todos.

Fiz um vídeo, mas ficou acabou não upando


Segue os fontes para quem quiser.

 


sexta-feira, 3 de julho de 2015

Oque significa as cores e notificações no seu Whatsapp ?





Tempos atrás, os usuários do WhatsApp ficavam confusos com uma das características mais marcantes do popular mensageiro instantâneo: os tiques de mensagens. Simbolizados por pequenas marcas em forma de "V" exibidas próximas a uma mensagem enviada, os tiques têm o objetivo de indicar o estado de envio da mensagem: uma marca significa que a mensagem chegou aos servidores do WhatsApp e duas marcas indicam que a mensagem chegou ao destinatário.
Entretanto, os usuários acreditavam que o duplo indicava o momento em que a mensagem era lida pelo usuário, o que acabou forçando os desenvolvedores a explicar este mal-entendido no FAQ do app.
Entretanto, percebendo a possibilidade de atender a uma demanda dos usuários, a equipe do WhatsApp recentemente ofereceu um meio de saber quando uma mensagem foi efetivamente lida por alguém ao fazer com que o duplo tique mudasse para a cor azul.


WhatsApp - Desativar tique azul


O novo recurso acabou dividindo opiniões: enquanto as marcações azuis foram bem recebidas por uma parcela dos usuários, outros se sentiram incomodados e desejaram poder desativar esse tipo diferenciado de notificação. Atendendo a essa nova demanda, foi lançada a versão 2.11.444 do aplicativo, que está disponível no site oficial (por enquanto somente para Android), que permite desativar o tique azul livremente e impedir que os contatos saibam quando uma mensagem foi lida ou não.
Desativar o recurso é bastante fácil e primeiro você deve baixar e instalar a .APK do site oficial do WhatsApp. Após instalar o arquivo, entre em "Configurações" e toque na opção "Informações de Conta":


WhatsApp - Desativar tique azul - 001


Depois, toque em "Privacidade" e vá até a última opção da tela, chamada "Read Receipts". Toque nesta última opção para desativá-la.


WhatsApp - Desativar tique azul


Este procedimento desativará a notificação de mensagem lida para ambos os lados, remetente e destinatário. Ou seja, isso significa que se você desativar esta opção também será incapaz de perceber quando alguém leu uma mensagem enviada por você, assim como era nas versões mais antigas do WhatsApp.
Vale lembrar que este novo recurso só pode ser desativado para conversas entre duas pessoas. Os tiques azuis são ativados permanentemente em grupos de mensagens.
 
Fonte : CanalTech

segunda-feira, 29 de junho de 2015

Como gerar um índice automático no Word ??







Garanto que você assim como eu digitou aquele arquivo enorme, e ao final precisou fazer o índice dos títulos.

É, eu sei, você utilizou uma engenharia desgraçada para tentar fazer aquele índice perfeito, mas ao final, voê precisou refazer várias vezes esse mesmo índice porque o seu arquivo foi alterado, as numerações de páginas já não fecham mais e por ai vai ......

Acompanhe no vídeo abaixo.


sexta-feira, 26 de junho de 2015

Arduíno, oque seria isso ?




 

Para você que quer realizar os primeiros passos com Arduíno, segue um  PDF de alguns projetos básicos

Clique aqui para fazer download

quinta-feira, 25 de junho de 2015

Oque é o Gpedit.msc




Computadores com mais de um usuário quase sempre necessitam de restrições que impeçam a alteração de configurações ou o acesso a determinados recursos do sistema operacional. Uma ferramenta bastante precisa para isso é o gpedit.msc, disponível nas versões mais recentes do Windows. Este tutorial explicará como utilizá-lo no Windows XP e mostrará, para efeitos de exemplo, algumas restrições no menu Iniciar, na Área de Trabaho (Desktop), no Painel de Controle e em outros recursos.

Antes de começar



A ferramenta gpedit.msc deve ser usada com prudência, pois por ela é possível até impedir o funcionamento do Windows. Não ative determinados recursos se não estiver certo do que está fazendo. Cada alteração possível tem uma explicação na janela correspondente. Consulte-a no caso de dúvidas ou peça auxílio a alguém mais experiente.

As instruções disponibilizadas aqui foram testadas pelo InfoWester em mais de um computador. No entanto, pela natureza complexa dos computadores, este site não pode garantir que todos os procedimentos vão funcionar com perfeição em seu computador ou que não causarão danos. Assim, ao usar este tutorial, você deve concordar que o InfoWester não é responsável por qualquer problema ou alteração indesejada que possa acontecer em sua máquina.


sexta-feira, 19 de junho de 2015

Criando um pequeno vírus





 
Criar um pequeno vírus é a primeira pergunta que alunos perguntam ao professor na aula de informática. Pois bem hoje irei ensinar aqui como criar algum comando de ser maneira divertida para assustar alguns usuários.



Todos sabemos que no MS-DOS podemos executar vários comandos de auxílio na manutenção de computadores. Um comando que podemos executar é o FOR, o comando FOR realizar a repetição de algum outro comando.

Mão na massa

Vamos para de lenga-lenga e vamos fazer isso funcionar.

  1. Abra o Notepad e cole esse comando  "FOR /l %%i in (1,1,1000) DO mkdir %%i"
  2. Após isso salve o arquivo na área de trabalho com a extensão  gabarito.bat
  3. Vá até a área de trabalho e dê dois cliques no arquivo


O comando FOR vai realizar a criação de 1000 pastas, o nome das pastas será de 1 a 1000.
Para aumentar a quantidade de pastas você pode trocar o número 1000 pela quantidade desejada.


Você pode criar isso na máquina do seu colega e fazer ele ficar apagando pastas pelo resto da vida.

Se você pode criar pastas, você também pode excluir, vamos lá

Edite o arquivo, apague tudo e modifique o comando para "FOR /l %%i in (1,1,1000) DO rd %%i"

Desta maneira você irá apagará todas as pastas criadas

Concluindo

Comandos em MS-DOS são muito úteis para automatizar algumas tarefas, aqui neste site existem vários outros que podem lhe ajudar.

Até a próxima